A DOENÇA TEM CURA?

A Rodrigues Figueiredo, MD

Oftalmologista Consultor. Coordenador de Glaucoma da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia

Não existe, como sabemos, cura para o glaucoma, nem mesmo por cirurgia – apesar de erradamente, alguns doentes terem essa noção, que convém combater.

Este conceito é perigoso, pois por vezes leva os doentes a descurarem o seguimento pós cirúrgico, em termos de compliance e persistência nas consultas e eventual terapêutica médica complementar.

Terminamos recordando a todos os leitores, a mensagem da Semana Mundial de Glaucoma deste ano, e que temos tentado divulgar nos meios de comunicação, no âmbito da campanha de diagnóstico precoce: " Atenção ao ladrão silencioso da visão : se tem mais de 45 anos e nem sabe a sua tensão ocular; se tem familiares com glaucoma- proteja a sua visão ".

Aos doentes com glaucoma, gostaria de lembrar que qualquer portador de uma doença crónica tem que aprender a conviver com esse facto; uma doença progressiva e irreversível exige coragem, perseverança e sobretudo apoio para a luta que o seu controle representa.

O oftalmologista e o médico assistente de Saúde Geral, enfermeiros, técnicos de diagnóstico, farmacêutico e muito importante, o circulo de familiares e amigos, devem constituir uma equipa unida para ajudar no controle e combate à doença.

Uma equipa vencedora.